Tudo Sobre Entrega Amigável de Veículo

Saiba Tudo Sobre Entrega Amigável de Veículo

Posted on Postado em Devolução amigavél, Devolução Amigável, Dicas e Dúvidas

Tudo Sobre Entrega Amigável de Veículo, Entenda em Apenas Alguns Passos!

Neste artigo você saberá tudo sobre entrega amigável de veículo. Mas, para que possa entender com precisão todas as informações, é preciso que eu trate com você alguns detalhes.

Continue a leitura até o final deste post e você conhecerá exatamente tudo que precisa saber sobre este tema tão comum hoje em dia, que é a entrega amigável de veículo!

 

O Sonho de Ter um Veículo Próprio

Tudo começa a partir de um sonho: Pessoas no Brasil inteiro lutam todos os dias para adquirir o seu próprio veículo, nem que seja por alienação fiduciária.

Essa prática em que se utiliza da alienação fiduciária é comumente observada nas transações financeiras de financiamento de veículos.

A cada mês cresce a quantidade de contratos de financiamento de veículos assinados entre pessoas físicas ou jurídicas e instituições financeiras, colocando o bem adquirido em alienação.

Junto com o sonho também tem a crise financeira brasileira. A verdade é que durante uma crise econômica praticamente poucos conseguem comprar um carro pagando à vista.

A saída, sem dúvida alguma, é partir para a alienação fiduciária, ou seja, para a análise de crédito e posterior assinatura de um contrato de financiamento de veículo.

 

A Crise Financeira é Incerta

Porém, após a celebração de um contrato desse tipo, muitas coisas podem mudar ao longo dos anos em que você estará pagando o financiamento.

O que acontece é que nem todas as pessoas conseguem continuar quitando as parcelas do seu financiamento, e nisto acabam entrando na inadimplência.

Com isto gera-se inúmeros problemas, como por exemplo, seu nome vai fazer parte das listas negras de bancos e dos órgãos de proteção ao crédito, como o Serasa e o SPC.

Problemas assim ocorrem constantemente porque ninguém consegue fazer uma previsão de todas as incertezas e consequências que poderão surgir por todo o período de pagamento do financiamento.

Lembre-se que muitos contratos são assinados para quitação em 5 anos, 7 anos e por aí vai. Ao longo desse tempo, você poderá perder o emprego ou uma doença poderá tomar conta e obrigar ter gastos extras.

 

Além da Crise, o Abuso Dos Bancos

Se não bastasse a crise financeira que é capaz de fazer você entrar na inadimplência e obrigar a entregar amigavelmente seu veículo ao banco, também existe o próprio abuso dessas instituições financeiras.

É muito comum observarmos em 9 de cada 10 contratos assinados no Brasil, as práticas ilegais e abusivas por parte de todas as instituições financeiras.

O que acontece é que essas instituições lançam cláusulas em seu contrato que constam juros abusivos, e junto com a desvalorização veicular, o problema tende a aumentar e fazer você entrar na inadimplência.

E quando isso acontece o risco de você perder o seu veículo é enorme: É a chamada execução de um processo de busca e apreensão de veículo.

 

A Alternativa Dada Pelo Banco

Diante de inadimplência por não conseguir pagar a sua dívida do contrato de financiamento de veículo, o banco oferece uma alternativa: A entrega amigável de veículo.

É claro que diante desta afirmativa, você ficará tentado em aceitar a proposta, até mesmo para se ver livre o mais rápido possível daquela dívida.

O que eu chamo a sua atenção é que em alguns casos esta oferta é uma verdadeira armadilha do banco.

Estas instituições usam desta forma para poder lucrar ainda mais em cima do cliente, aproveitando-se da pouca informação que geralmente as pessoas têm sobre o assunto.

Sabendo disso é que resolvi escrever esse artigo para que você entenda e saiba tudo sobre entrega amigável de veículos.

 

Afinal, o Que é Mesmo a Entrega Amigável de Veículo?

 

A entrega amigável de veículo é um acordo celebrado entre o cliente inadimplente e o banco. A ideia é simples: O cliente devolve o veículo para o banco, e este faz o leilão do veículo.

Com a venda do veículo, o dinheiro arrecadado servirá para quitar a dívida do financiamento.

Vale lembrar que o dinheiro poderá ser insuficiente e, dessa forma, pagar apenas parte do financiamento, e nesse caso, o problema ainda continuará.

A entrega amigável de veículo acontece, na maioria dos casos, quando o cliente já confessou ou o banco já percebeu que ele não é capaz de quitar a dívida do parcelamento do contrato.

Isso torna-se mais fácil perceber quando a dívida é antiga e sobre ela já está incidindo multas e juros altíssimos.

 

Quem Dita as Regras da Entrega Amigável de Veículo?

É aí onde está a armadilha: Quem dita as regras da entrega amigável de veículo é o próprio banco. A intuição irá definir em que situação o veículo ela receberá, bem como falará sobre a amortização da dívida.

Claro que você poderá sugerir ao banco que receba o veículo, mas, a instituição financeira não é obrigada a aceitar.O próprio Procon define que o banco poderá analisar a proposta e decidir se aceita ou não, se é viável para a instituição ou não.

 

Quais São as Formas de Entrega Amigável de Veículo?

Existem duas formas ou tipos de entrega amigável de veículo, que são:

 

  1. A entrega amigável quitativa
  2. A entrega amigável parcial

 

No primeiro caso, a entrega amigável quitativa, o que acontece é que após a venda em leilão, o valor arrecadado será dado como quitação integral de todo o saldo devedor.

No segundo caso, a entrega amigável parcial, também servirá para utilizar o valor arrecadado com o leilão para quitar integralmente o saldo devedor.

Porém, o que se destaca é que posteriormente o banco irá exigir que o cliente pague um valor residual.

 

A Entrega Amigável de Veículo Quitativa Parece Ser Bom! Será Que é Mesmo?

 

Em alguns casos, sim, a entrega amigável de veículo do tipo quitativa é bom para o cliente e para o banco. Mas, existem alguns casos que não.

A verdade é que as instituições financeiras trabalham visando o lucro e conseguem isso através de juros.

Então dessa forma, esse tipo de entrega amigável de veículo só ocorre quando o cliente já pagou mais da metade das suas prestações, isso porque indica que o valor arrecadado já foi suficiente para pagar o carro.

Após a entrega amigável e com o valor arrecadado no leilão, o banco poderá aceitar a quitação integral, porque ele estará sempre ganhando.

Em casos assim, você terá perdido todo o dinheiro que pagou até então, e ficará sem o seu veículo. Nesse caso, não é uma boa ideia a opção quitativa.

 

E a Entrega Parcial? Será Que é Interessante?

 

A entrega amigável de veículo feita de modo parcial ocorre exatamente no momento em que o consumidor entrega de forma amigável o seu veículo para o banco.

Por sua vez, o banco irá leiloar o veículo e com o valor arrecadado abaterá o saldo devedor do cliente.

O que acontece é que, em alguns casos, o valor arrecadado não é suficiente para quitar o saldo devedor. Então, o cliente deverá pagar o restante.

A entrega parcial poderá ser injusta quando consideramos que você já pagou uma parte do financiamento, e agora ficará sem o veículo.

 

Além disso, terá que pagar ainda mais valores residuais para a quitação, de fato, integral de sua dívida. Se pensarmos desta forma, a entrega amigável de forma parcial não é uma boa pedida para você.

 

Como Você Poderá Optar Por Fazer ou Não a Entrega Amigável de Veículo?

 

A primeira coisa que posso chamar sua atenção é que não deve fazer entrega amigável de veículo sem antes pensar nas consequências.

Se optar por fazer a entrega amigável de veículo, então faça a exigência do termo de entrega amigável.

Neste termo irá constar todas as condições e informações sobre a entrega e quitação da dívida, seja ela de modo quitativo ou parcial.

Você também deverá analisar se neste termo consta informações de que o banco irá informar ao Detran a baixa das restrições, como o gravame de alienação fiduciária.

Lembre-se que enquanto você estiver aguardando o resultado do leilão depois de ter feito a entrega amigável, a dívida ainda continuará em seu nome correndo juros e multas.

Por fim, após a venda em leilão, exija do banco a nota fiscal de venda. Isso é para você ter total certeza de quanto foi vendido o veículo, e assim, saberá se foi quitada sua dívida ou se há algum valor residual a ser pago.

 

Existem Alternativas à Entrega Amigável de Veículo?

Até aqui você já percebeu que a entrega amigável de veículo pode ser um negócio não muito vantajoso para você.

Mesmo que você se sinta aliviado em relação à parte da dívida ou a todo saldo devedor, você irá perceber que perdeu tudo: O dinheiro já pago e o próprio veículo.

Isso se agrava principalmente nos casos de devolução com quitação parcial. Pois nesses, você continuará fazendo o pagamento de valores residuais que em cujos correm juros.

Então, as dicas que te dou como alternativas a entrega amigável de veículo, são as seguintes:

 

  1. Procure vender o veículo que está com pagamentos atrasados. Com o valor arrecadado você poderá quitar toda ou parte da dívida com o banco.

 

  1. Você poderá fazer a transferência da dívida para outra pessoa. Porém, neste caso, devo destacar que não é fácil encontrar alguém que esteja disposto arcar com a dívida e os juros já cobrados pela instituição financeira.

 

Em casos assim, é preciso você apresentar uma proposta para esta pessoa de modo que seja vantajosa, mostrando não apenas a dívida mas algum benefício que ela irá receber ao arcar com o saldo devedor.

 

Conseguirei Fazer Outro Financiamento se Fizer a Entrega Amigável de Veículo?

Isto irá depender de algumas circunstâncias. A primeira coisa que deve ser observada é o porquê que você deixou de pagar a dívida do financiamento e optou pela entrega amigável de veículo.

Se você estiver passando por dificuldades financeiras e fez a entrega amigável e ainda possui outras dívidas, então nesse caso é muito provável que você não consiga fazer outro financiamento.

Lembre-se sempre de exigir do banco o termo de entrega amigável. Nesse deverá haver cláusulas dando baixa em todas as restrições relativas ao seu CPF junto aos órgãos de proteção ao crédito.

Sabe-se que após a entrega amigável e havendo o valor residual a ser pago, as chances de fazer um novo financiamento são pequenas.

Isso se agrava principalmente se você voltar a deixar de pagar os valores residuais. Nesse caso, além de não conseguir o financiamento, o banco incluirá novamente o seu CPF na lista negra.

Você deve saber que qualquer negociação financeira, como por exemplo algum financiamento de veículo, irá passar por uma análise de crédito.

Nesta análise será verificado as pendências junto ao seu CPF e também verificado o seu score em órgãos de proteção ao crédito, como o SPC e o Serasa.

Não havendo restrições e tendo uma excelente pontuação no mercado financeiro, então as chances de você conseguir um novo financiamento é praticamente 100%.

 

É Possível Fazer a Conversão da Busca e Apreensão de Veículo em Entrega Amigável?

Sim, isso é totalmente possível. E em muitos casos o próprio banco sugere converter o processo de busca e apreensão de veículo em entrega amigável de veículo.

Quando isso ocorre, obviamente que serão minimizados a burocracia e os gastos junto com advogados e demais relativos a um processo.

Além disso, o banco consegue com a sua aceitação de entrega amigável, a confirmação de que você reconhece a dívida com a instituição.

Esse tipo de conversão de processos é sempre positiva para o banco. Porém, em alguns casos, para o consumidor pode não ser uma boa coisa.

Em casos em que irá ocorrer a entrega amigável de veículo do tipo quitativa, ou seja, sem incidência de valores residuais, então a ação é positiva para o cliente.

Lembrar que cada caso exige uma análise, o que eu indico é você procurar uma empresa especializada em análises contratuais e juros abusivos.

Certamente seus especialistas irão ajudar você com as melhores informações e dicas.

 

Após o Leilão, se o Valor Arrecadado Foi Superior, Você Pode Solicitar o Saldo a Maior?

Vejamos esta situação: Você fez a entrega amigável de veículo, e o banco leiloou o bem. Arrecadou dinheiro e quitou a sua dívida.

Porém, você verificou na nota fiscal de venda solicitada ao banco que o valor arrecadado com o leilão foi superior ao seu saldo devedor.

Dessa forma, ficou “sobrando” um valor. Será que você pode solicitar ao banco que devolva esse valor a maior para você?

A boa resposta é que você poderá sim exigido do banco que devolva o valor maior. Isso acontece em casos de busca e apreensão de veículo ou entrega amigável de veículo.

É bom que fique frisado que o dever do banco é devolver o dinheiro a maior. Caso ele não faça por conta própria, é direito seu fazer a exigência ao banco da devolução.

Porém, chamo a sua atenção para não se alegrar antes do tempo, isso porque casos como estes são raríssimos. Você bem sabe que está negociando com um banco, não é mesmo?

O que acontece é que o banco irá cobrar todo o saldo devedor, e isso inclui os valores de todas as parcelas vencidas e a vencer, além dos altíssimos juros e multas.

Sobre esse valor, a instituição financeira também irá aplicar outras cobranças, como por exemplo: O transporte de guincho para locomoção ou retirada do veículo, e taxas de estado do veículo no pátio.

Além disso, cobrará também honorários de advogados, taxas administrativas e qualquer coisa que puder incluir para justificar que todo valor arrecadado no leilão foi usado para quitar a sua dívida.

Mas, fique atento: Na tentativa de buscar formas para justificar que todo o valor arrecadado foi utilizado na quitação, o banco cobra a taxa de comissão de permanência.

O PROCON já avisou que ação como esta é ilegal, em casos em que cobra-se a comissão de permanência junto com a correção monetária dos valores devedores.

Pelas regras, a instituição deve fazer a opção ou pela correção monetária ou pela aplicação da taxa de comissão de permanência.

 

Entrega Amigável de Veículo: Sua Atenção é Imprescindível

 

Em ações como entrega amigável de veículo, independente de ser do tipo quitativa ou parcial, você deve dar total atenção.

Lembre-se sempre que você está negociando com uma instituição financeira. Instituições como estas já estão totalmente preparadas para levar vantagem sobre seus clientes.

Em nenhum momento o banco irá propor uma ação em que ele terá prejuízo. Certamente, quando a instituição entra em contato com você e sugere uma ação, é porque ela já está visualizando ganhos financeiros futuros.

Fique esperto porque a entrega amigável de veículo traz riscos para você como pôde ser visto ao longo deste arigo que preparei para te alertar.

Se você ficar na dúvida, então a alternativa é buscar especialistas para analisar seu contrato, verificar as propostas apresentadas pelo banco e te guiar com informações e dicas sobre o que fazer.

 

Buscando Ajuda de Profissionais

Existem empresas como a Mais Credit Consultoria que é especializada em análise de contratos. Nessas análises são verificadas as cláusulas abusivas que encarecem as suas prestações.

Obviamente que em uma prestação alta e prolongada por muito tempo é de se esperar grandes chances de levar você à inadimplência e a sofrer processos de busca e apreensão de veículo, ou mesmo de entrega amigável de veículo.

Saiba que situações como estas você poderá se livrar facilmente, e permanecer com veículo e quitar  a dívida com até 70% de desconto.

Sim, isso é possível e a Mais Credit Consultoria já possui inúmeros casos de sucessos em que pessoas quitaram sua dívida e permaneceram com seus bens.

Também te oferecemos agora de forma gratuita a possibilidade de solicitar uma análise grátis e descobrir o valor real das suas parcelas de financiamento.

Se ficou interessado, então solicite agora mesmo pelo WhatsApp através do número 11 95941 8050.

Você poderá também tirar mais dúvidas em relação ao seu contrato de financiamento de veículo, bem como a respeito de busca e apreensão de veículo e de entrega amigável de veículo.

Tudo isso você consegue numa única ligação totalmente grátis. Então ligue agora mesmo para a Mais Credit Consultoria 0800 580 0910.