veículo alienado

É possível vender um carro alienado? Entenda!

Posted on Postado em Alienação Fiduciária

Ao comprar um carro financiado, é esperado que você tenha se programado para cumprir o contrato e pagar todas as parcelas do seu financiamento. Porém, sabe-se que nem sempre tudo sai como o planejado e imprevistos no caminho sempre podem acontecer, o que pode resultar em um veículo alienado.

Infelizmente, em alguns casos, você pode acabar se deparando com a necessidade de vender o seu carro por não conseguir pagar as parcelas do veículo financiado. Neste post vamos trazer algumas informações importantes para você que quer saber mais sobre como vender um veículo alienado. Continue a leitura e confira!

Mas o que é um veículo alienado?

Um veículo é chamado de alienado quando está dado como garantia e seu pagamento ainda não foi finalizado. Caso você não consiga pagar seu financiamento e manter as parcelas em dia, o banco poderá retirá-lo de você.

Para evitar esse risco e manter seu nome limpo no mercado, uma opção é vender seu veículo alienado. Outra situação comum ocorre quando o carro ainda se encontra em processo de financiamento, mas o dono do veículo decide por comprar outro carro melhor ou pretende ganhar um dinheiro na troca. Isso é perfeitamente possível e relativamente simples de fazer.

Devo quitar as parcelas antes de vender?

Quitar as parcelas antes de vender seu carro é sempre uma boa opção, mas lembre-se de que não é obrigatório, até porque, na maioria das vezes, a necessidade de vender um veículo alienado está diretamente relacionada à falta de dinheiro para pagar ou antecipar as parcelas.

Caso esse não seja o seu caso e você tenha condições de quitar as parcelas, verifique com o gerente do seu banco o valor exato que ainda falta ser pago. Aproveite para negociar a quitação dessas parcelas à vista, pois esta é geralmente a condição aceita pelo banco para quitar as parcelas e vender o seu carro.

A situação ideal é encontrar um comprador que pague à vista pelo seu carro. Essa será sempre a forma mais simples e rápida para que você quite as parcelas e venda seu veículo.

É possível fazer a transferência da dívida?

Como já foi mencionado, não é obrigatório quitar as dívidas para vender um veículo alienado. Transferir a dívida para o comprador também é uma opção comum. Alguns passos devem ser seguidos para que a negociação seja tranquila e ágil.

Caso você opte por transferir a dívida, achar um comprador será apenas o primeiro passo para fechar o negócio. Nesses casos, o banco fará uma análise de crédito do potencial comprador para avaliar a transferência do veículo. Isso ocorre como se fosse iniciado um novo financiamento.

Após a realização da análise de crédito, você saberá se foi aprovado e se é possível transferir a dívida para o novo comprador. Uma dica importante é estar preparado para pagar a taxa de avaliação de crédito. Ela será cobrada mesmo que o crédito não seja aprovado pelo banco.

Ao encontrar um potencial comprador do seu veículo, verifique se o mesmo tem condições de comprovar renda e se não está negativado. Se esse não for o caso, melhor buscar outro comprador, pois é pouco provável que o banco aprove a transferência.

Se tudo correr bem no banco e a análise de crédito for aprovada, o carro poderá ser passado para o nome do novo comprador. As taxas de transferência poderão ser negociadas entre as partes para definir quem as deve pagar ou se serão divididas.

Como evitar complicações?

Por mais que pareça bastante simples vender um carro alienado, seja por meio da quitação das parcelas ou pela transferência da dívida, existem ainda alguns cuidados que devem ser seguidos para evitar alguns riscos e complicações. Listamos os principais a seguir:

  • para evitar que seu nome fique negativado, não esqueça de passar o veículo para o nome do novo proprietário;
  • verifique se seu veículo possui multas atrasadas. O comprador do seu carro não ficará nada satisfeito se receber essas multas “no pacote”. Para verificar se seu carro tem multas acumuladas em atraso, basta fazer uma pesquisa no site do Detran do seu estado;
  • como já foi mencionado, faça uma consulta sobre a situação financeira do nome do comprador do carro. Assim, você poderá conhecer melhor a pessoa com quem vai negociar;
  • verifique se não existem parcelas atrasadas no seu financiamento, pois os juros poderão ser um fator de desistência para a compra por parte do interessado;
  • exija e confira todos os contratos de venda e transferência. Os chamados “contratos de gaveta” não têm nenhuma validade legal. Caso o novo comprador deixe de pagar o financiamento, a cobrança será encaminhada para você;
  • só assine o contrato quando o dinheiro for depositado na sua conta. Após definido o preço e condições da venda, acompanhe o comprador quando ele for transferir a quantia no banco e vá junto ao cartório para finalizar a documentação.
  • o Detran dá um prazo de 30 dias após a venda para que ocorra a transferência do veículo para o novo dono;
  • depois de tudo acertado, é indicado que você leve uma cópia autenticada do Certificado de Registro de Veículo (CRV) ao Detran da sua cidade para registrar que o carro não pertence mais a você.

Como você pôde notar, o fato de o carro estar alienado não indica problemas para quem vende nem para quem compra, sendo, inclusive, uma situação extremamente comum. Para os compradores, uma simples pesquisa é o suficiente para saber se um carro se encontra ou não alienado.

É muito importante que seja feito um contrato com a financeira e que sejam seguidos alguns passos para evitar complicações com burocracias. Empresas financeiras sérias já têm bastante experiência nesses casos e deverão lhe ajudar em todo o processo.

Agora que você já sabe que é possível vender um veículo alienado de diferentes formas e tem todas as informações necessárias para negociá-lo de forma rápida, segura e sem complicações, gostaríamos muito que deixasse um comentário dizendo se você tem mais alguma dúvida ou alguma história relacionada a esse tema. Sua opinião é muito importante para nós e teremos prazer em lhe atender.

Acesse nossas redes sociais: Facebook e Instagram