Vai pegar a estrada

Vai pegar a estrada? 6 dicas de segurança para o seu veículo

Posted on Postado em Dicas e Dúvidas, Sem categoria

Vai pegar a estrada? O Brasil é um país de grande extensão territorial e o transporte rodoviário é o meio mais usado para transpor essas distâncias.Vai pegar a estrada para viajar de férias, trabalhar, encontrar a família, são variados os motivos que nos levam a enfrentar os perigos de uma malha viária que registrou 20.994 acidentes graves no ano de 2016.

Para melhorar a segurança na estrada três aspectos devem ser seguidos: aumento da fiscalização e punição dos motoristas infratores; investimento em engenharia (duplicação, melhoria e manutenção) nas estradas e segurança veicular.

Os dois primeiros aspectos precisam ser desenvolvidos e implementados com políticas públicas efetivas de segurança no trânsito, saiba mais sobre direitos de Proteção ao Consumidor, mas a segurança do veículo é responsabilidade do motorista.

E aí, você sabe o que deve fazer antes de pegar a estrada? Ao dirigir pensa nos fatores de risco para sua viagem ou só quer chegar rápido do destino? Nesse artigo vamos dar seis dicas de ouro para você viajar com segurança na estrada.

1. Vai pegar a estrada? Faça a revisão do seu veículo antes

Não basta ter conseguido comprar o tão sonhado carro, a revisão do veículo é um ponto essencial quando pensa em viajar. Ela deve ser feita para consertar defeitos e para identificar e prevenir problemas antes que surjam. Aqui os mecânicos, avaliam a vida útil das peças, pneus, fazem troca de fluídos e óleos, conforme orientação do fabricante e utilização.

Para garantir a segurança na estrada esse item não pode ser suprimido. Claro que você não vai correr o risco de ter sua viagem interrompida por um problema mecânico, ou de se envolver em um acidente grave por não ter feito a revisão.

Mesmo que seu veículo não “rode” ou que seja um “veículo de garagem”, ele está exposto ao clima e ao tempo e suas condições devem ser avaliadas por um profissional.

Além da revisão mecânica que as oficinas fazem, o motorista deve incluir nesse “check list” a calibragem dos pneus e adicionar água no limpador de para-brisas.

2. Estude todo o trajeto

Sabemos que muitos veículos e aplicativos de celular oferecem a facilidade de uma rota e muitos acham que estão seguros ao utilizar essa tecnologia. Mas não é bem assim, nada de seguir o GPS cegamente.

Apesar de muito útil, outras variáveis devem ser avaliadas para a escolha do trajeto: tipo de pavimentação, pontos onde ocorrem mais acidentes, se há locais onde costumam haver crimes, distâncias, paradas para alimentação, banheiros, abastecimento e pernoite.

A segurança deriva do planejamento e da prevenção! Então, depois de estudar bem, avalie cada trecho da sua viagem conforme condições do clima e horário que pretende viajar para poder dirigir com tranquilidade e segurança.

3. Organize o veículo

A ideia de viajar pode nos impulsionar a querer levar tudo o que normalmente usamos em casa. Mas avalie suas necessidades, o destino, a previsão do tempo e leve o essencial.

Organize suas bagagens no porta-malas, leve no interior do veículo apenas o que for utilizar no trajeto. Não deixe objetos soltos, pois em caso de acidente ou frenagem brusca os objetos podem potencializar os riscos e a gravidade dos ferimentos.

A organização garante, além de segurança, conforto para o condutor e para os passageiros durante a viagem.

4. Respeite a legislação de trânsito

A legislação de trânsito deve ser respeitada em todo momento, mas nas rodovias o motorista deve redobrar sua atenção quanto ao uso de cadeirinha ou assento de elevação para as crianças, utilização do cinto de segurança durante todo o trajeto e respeitar a sinalização da via.

Além disso, dirigir seu veículo dentro dos limites de velocidade permitidos e, até mesmo, em velocidade reduzida se ocorrer nevoeiro, chuva ou outra condição desfavorável.

Um momento crítico nas rodovias costuma ser o de ultrapassagem, para garantir a segurança de sua viagem, sempre dê passagem quando solicitado, sinalize sua intenção de ultrapassar e o faça apenas quando tiver segurança para a conclusão dessa manobra.

5. Pratique direção defensiva

Nesse tipo de direção, o motorista evita causar e se envolver em acidentes. Além de pensar nas condições da estrada, na legislação, no seu veículo e nos seus passageiros, o motorista precisa prever o comportamento do outro condutor e adiantar a sua reação. Para essa condução veicular vale a antiga máxima “dirija para você e para o outro!

Vai pegar a estrada? Não esqueça de: estar atento ao tráfego, controlar a velocidade, a regulagem adequada do farol ao passar pelo outro condutor, manter distância de segurança dos outros veículos, adequar os retrovisores e poltrona ao motorista antes do início da viagem, observar o comportamento dos outros condutores (se ele freia bruscamente em curvas, se apresenta comportamento estranho na condução como fazer zig zag, sair da faixa, etc).

Caso verifique algum crime ou infração, comunique imediatamente às autoridades de trânsito responsáveis pela via.

6. Esteja apto a dirigir

O motorista é a peça chave para uma viagem segura e a sua preparação é vital. Ele precisa planejar toda a viagem de maneira antecipada para conseguir relaxar e descansar no dia anterior. Além de comer adequadamente, usar roupas e sapatos confortáveis, dormir e estar descansado para garantir o controle do veículo durante a viagem.

Neste item, a segurança está ligada ao autoconhecimento e respeito de seus limites. O condutor do veículo deve saber avaliar o melhor horário para sua viagem, considerando evitar viajar nos horários em que sente menos segurança, por exemplo, se tem sensibilidade à luz solar deve garantir o uso de óculos de sol.

Mas, se mesmo tendo se preparado, sinta cansaço ou sono, faça uma parada e avalie suas condições de continuar ou a necessidade de pernoitar. Se tiver outro motorista apto no veículo, revezem, dividam o trajeto para evitar a exaustão.

As rodovias brasileiras possuem problemas estruturais e estão em conhecidas condições de precariedade que precisam ser resolvidas com a máxima urgência. Mas a segurança no trânsito extrapola essa questão física das estradas. É também responsabilidade dos usuários tomarem medidas de autoproteção e de proteção de terceiros para que possam desfrutar de uma viagem tranquila e segura.

E aí, vai pegar a estrada? Gostou das nossas dicas? Entendeu como contribuir para a segurança na estrada? Está pronto para dirigir de forma consciente? Se quiser saber mais e não perder mais nenhuma dica, nos sigam nas redes sociais.