Tabela Price e Tabela SAC

Tabela Price e Tabela SAC: qual a diferença no financiamento do seu veículo?

Posted on Postado em Dicas e Dúvidas

Tabela Price e Tabela SAC:

O financiamento é um dos principais recursos que a população brasileira utiliza para adquirir novos bens, seja para comprar um novo imóvel, um veículo, para fazer viagens ou realizar outros sonhos.

Existem algumas modalidades de financiamento disponíveis no mercado e agora, com o dinheiro do FGTS em mãos, muitas pessoas poderão começar a colocar seus planos em ação. Mas, para não vê-lo se tornar um verdadeiro pesadelo, é preciso ter certo conhecimento sobre as principais modalidades de financiamento.

Na compra de um carro, por exemplo, muitas pessoas terminam pagando 2 ou 3 vezes o valor do veículo, por conta do tipo de financiamento escolhido. Essa escolha é crucial para que você consiga arcar com os compromissos realizados e a Tabela Price e Tabela SAC influenciam nesse valor.

Interessou-se sobre o assunto? Então, continue a leitura deste artigo e veja qual é a diferença entre Tabela Price e Tabela SAC no financiamento do seu veículo!

O que é Tabela Price e Tabela SAC?

Primeiramente, devemos explicar o que é cada uma das opções de financiamento. Pode-se afirmar que ambas opções são sistemas de amortizações utilizados em todo o mundo. A grande diferença entre eles está na forma como os juros impactam o montante a ser pago.

A Tabela Price, também conhecida como sistema francês, tem seu funcionamento baseado em proporcionar uma prestação constante ao consumidor. Em outras palavras, os juros serão mais altos no começo e a amortização do valor principal crescerá conforme o tempo.

Já a Tabela SAC (Sistema de Amortização Constante) propicia uma amortização constante ao consumidor, como o próprio nome sugere. Neste modelo, o valor das prestações diminuirá com o passar do tempo.

Como será a evolução das parcelas e do saldo devedor?

Aqui é onde se encontra a principal diferença entre o financiamento mediante Tabela Price e mediante Tabela SAC. No segundo caso, as parcelas iniciais terão valores maiores se comparada às parcelas da Tabela Price. Porém, com o passar do tempo, esse valor passará um decrescimento e atingirá valores inferiores aos da Tabela Price.

Em compensação, o saldo devedor da Tabela SAC reduz de forma linear, enquanto na outra modalidade as primeiras parcelas não influenciam tanto na redução do saldo devedor.

E a correção monetária?

Escolhendo Tabela Price ou Tabela SAC, provavelmente haverá correção monetária sobre o contrato, que tem o objetivo de atualizar o valor das prestações e o saldo devedor. Existem 2 modelos principais de correção monetária: pré-fixado ou pós-fixado.

No modelo pré-fixado, os bancos estimam uma taxa de correção e incluem o percentual na taxa de juros do financiamento. Esse é o modelo preferido das instituições financeiras.

Em contrapartida, no modelo pós-fixado a taxa de correção utilizada está diretamente ligada a taxas de mercado, como TR (Taxa Referencial), IGP-M (Índice Geral de Preços — Mercado) e IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor — Amplo). Essas taxas são calculadas após o fechamento do mês, por isso o nome de pós-fixado.

O cenário econômico interfere na escolha?

Sim. O cenário econômico é fundamental para a escolha de uma das opções de financiamento. Em momentos de instabilidade, como o que estamos vivenciando agora, é preciso colocar as contas no papel, evitando pagar mais do que se deve por um determinado bem.

É importante ressaltar que todo financiamento é precedido de uma análise de crédito, realizada por meio das instituições financeiras. Nesse procedimento, é considerado o valor máximo que sua prestação pode ter, buscando evitar que você se torne inadimplente.

Além disso, alguns bancos, como a Caixa Econômica Federal, costumam diminuir o percentual do comprometimento de sua renda quando o sistema utilizado é o sistema Price.

Portanto, é fundamental considerar o cenário econômico atual, analisando as expectativas para os próximos anos. Assim, é possível escolher o momento certo para iniciar a realização do seu sonho!

Ainda não entendi. Como funciona na prática?

Na teoria, a diferença entre as duas formas de financiamento parece ser bem simples. Porém, quando decidimos colocar as contas na ponta do lápis, a situação pode se complicar. Para facilitar o entendimento, veja o exemplo a seguir:

Considere que você comprou o carro dos seus sonhos, financiando R$ 40 mil para pagar em 60 prestações com uma taxa de juros de 1% ao mês. Caso se escolha a Tabela SAC, a primeira prestação será de R$ 1.066,66, sendo R$ 666,66 de amortização e R$ 400 de juros.

Porém, se a Tabela Price for a escolhida, a primeira prestação terá o valor de R$ 889,78, sendo R$ 489,78 de amortização e R$400 de juros. Ao final dos 60 meses, você continuará pagando R$ 889,78 por mês, pela Tabela Price.

Como pôde ser percebido, a primeira parcela a ser paga pelo sistema SAC é maior do que o valor do sistema Price. Porém, como já explicado, esse valor decresce com o tempo, se tornando menor que a mensalidade paga pelo sistema Price.

É importante deixar claro que se deve incluir na conta ainda a taxa de correção anual cobrada pelos bancos. Assim, pode-se afirmar que essa correção será mais evidenciada no sistema Price, já que seu método de amortização é mais lento.

No final do primeiro ano de financiamento, a dívida restante proveniente de um financiamento de Tabela SAC será de R$ 32 mil, enquanto em um financiamento de Tabela Price será de R$ 33.788,39. Eis o motivo pelo qual o reajuste anual será mais sentido no modelo Price!

Independentemente do tipo de financiamento escolhido, pode ser interessante contar com a consultoria de empresas especialistas no assunto. Já existem empresas no mercado que realizam uma análise contratual, investigando minuciosamente o contrato a fim de evitar que o consumidor pague juros abusivos ou sofra com outros tipos de problemas.

Além disso, esse tipo de empresa também pode te ajudar em processos de refinanciamento de veículos, parcelas atrasadas e até mesmo no processo de busca e apreensão de bens.

Por fim, mas não menos importante, será possível tirar todas as dúvidas e se blindar contra os erros mais comuns na hora de escolher o melhor modelo de financiamento para seu veículo. Não se esqueça: a ajuda dos profissionais será fundamental para avaliar o seu perfil e definir qual a melhor opção. Vale a pena contar com esse tipo de consultoria, não é mesmo?

E aí, o que achou do nosso artigo sobre Tabela Price e Tabela Sac? Gostou de nossas dicas? Quer se manter informado sobre financiamentos e outros assuntos do gênero? Então, não deixe de assinar nossa newsletter e nos acompanhar no Facebook ficar por dentro de todas as nossas atualizações!