IPVA

IPVA 2018: é melhor parcelar ou pagar à vista?

Posted on Postado em Dicas e Dúvidas

O mês de janeiro é marcado pelo pagamento de impostos e de muitos outros compromissos. Os impostos sobre carro (IPVA) e moradia coincidem com a época em que as famílias costumam preocupar-se com os gastos referentes às compras do material escolar, dívidas acumuladas de final de ano e férias.

Por tal motivo, na hora de realizar o planejamento da agenda financeira para o ano que se inicia, é muito importante avaliar com cuidado cada compromisso financeiro — para que a melhor decisão seja tomada.

Existem casos em que vale a pena comprometer um pouco o orçamento e realizar o pagamento à vista para obter um bom desconto, já em outros, o parcelamento pode ser a melhor alternativa. Pensando nisso, no artigo de hoje, elaboramos um guia para te ajudar a decidir como pagar o IPVA 2018, à vista ou parcelado. Continue a leitura e confira!

Saiba avaliar o desconto

Para saber se é viável optar pelo pagamento do IPVA à vista ou parcelar, o passo inicial é a verificação do percentual de desconto oferecido pelo governo. O valor da taxa de desconto é divulgado sempre junto à tabela de pagamentos do IPVA e normalmente encontra-se na faixa dos 3%.

Mesmo sendo um desconto relativamente pequeno, compensa optar pelo pagamento do IPVA, caso você tenha o dinheiro guardado ou aplicado, pois é comum que o desconto seja superior ao rendimento no caso do parcelamento.

Outro ponto importante a se considerar é: quem realiza o pagamento do IPVA à vista não corre o risco de esquecer a dívida e acabar pagando juros por atraso. Vale lembrar que problemas e contratempos podem acontecer — sendo imprescindível planejar-se com antecedência.

Resumidamente, você precisa verificar se o desconto para o pagamento à vista é superior ao retorno que você obteria caso optasse por pagar apenas a primeira parcela (e investisse o restante do valor).

Consulte as condições do pagamento parcelado

No caso de um valor de IPVA muito alto em que você possa se endividar para realizar o pagamento à vista, optar pelo parcelamento pode ser uma opção melhor. Lembrando que há uma taxa de juros embutida, que varia de acordo com o estado, e o valor pode ser divido em até três vezes.

Ao optar pelo pagamento parcelado, é imprescindível que você realize um planejamento de suas finanças para que as parcelas sejam quitadas nos próximos três meses, lembrando de manter-se atento às datas de pagamento, que são definidas de acordo com a placa do veículo.

Escolha entre pagar o IPVA 2018 à vista ou parcelar

Apesar da vantagem do desconto à vista, não existe uma fórmula mágica que funcione para todos. Optar pelo pagamento à vista é uma boa escolha, caso você não esteja endividado e com dinheiro guardado. Além de ficar livre de um compromisso financeiro, você ganhará um desconto. Mesmo que seja necessário retirar o dinheiro da poupança, pagar à vista ainda é uma ótima decisão.

No entanto, para aqueles que se encontram endividados, o parcelamento pode ser uma opção melhor para equilibrar suas finanças e quitar suas dívidas. Vale lembrar que utilizar o cheque especial ou o rotativo do cartão de crédito não são opções válidas, tendo em vista que os juros cobrados serão muito elevados.

Descubra como calcular o retorno da aplicação

O retorno advindo das suas aplicações é a melhor renda para arcar com o valor do IPVA 2018. Portanto, o primeiro passo para determinar quanto você conseguirá de retorno com suas aplicações é fazer a conta.

A título de exemplo, vamos imaginar um CDB de uma instituição bancária de grande porte que pague 85% do CDI (Certificado de Depósito Interbancário), que está, por exemplo, a 14,14%, resultando em 85% de 14,14% = 12,02%.

Nesse caso, você deverá considerar que o resgate dessa quantia será feito em até seis meses, o que, na prática, significa que você pagará o IR no valor de 22,5% sobre os ganhos (12,03% x 77,5%). Logo, em retorno líquido, você receberá 9,3% ao ano advindos dessa aplicação.

Calcule o valor do desconto

Confira um exemplo prático exemplificando como calcular o valor do desconto em um pagamento de IPVA:

Cota única: R$ 1.294,63

Primeira parcela: R$ 444,89

Segunda parcela: R$ 444,89

Terceira parcela: R$ 444,89

A soma total das três parcelas é de R$ 1.334,67, ou seja: no pagamento à vista, o desconto equivale a R$ 40,04 — ou 3% do total. Logo, é natural presumir que um desconto de 3% é muito baixo e, por isso, o parcelamento é uma alternativa mais vantajosa. Mas o raciocínio não é tão simples, haja vista que o período das taxas não é o mesmo. Portanto, atenção ao terceiro passo.

Compare os valores

Se por um lado temos um ganho igual a 9,3% por ano, por outro, economiza-se cerca de R$ 40. Façamos, então, os cálculos referentes ao parcelamento com investimento em dinheiro.

Caso você opte por um parcelamento, você pagará de cara R$ 444,89. Sobrará, portanto, a diferença entre este valor e o do montante da parcela única a ser investida, ou seja, R$ 1.294,63 – R$ 444,89 = R$ 849,74.

Dividindo os 9,3% ao ano em taxas mensais equivalentes a 0,745% cada (no Excel: =(1+9,3%)ˆ1/12-1). No período de um mês, o ganho seria igual a R$ 6,33, totalizando R$ 856,07.

Para quitar a segunda parcela, seria necessário subtrair mais R$ 444,89, restando R$ 411,18 para investir. Ou seja, em um mês, o ganho seria de somente R$ 3,06, totalizando R$ 414,24.

Por fim, no terceiro e último pagamento, seria necessário pegar R$ 444,89, mas, pelas nossas contas, só temos R$ 414,24, o que faria com que fosse necessário completar a diferença com R$ 30,65. Logo, no total, foram pagos R$ 1.294,63 + R$ 30,65 = R$ 1.325,28.

Em suma, concluímos que a melhor solução sob o ponto de vista econômico é pagar à vista e garantir o desconto.

E então? Conseguiu aprender a identificar qual é a melhor opção de pagamento do IPVA 2018 para suas finanças? Para ficar por dentro de mais assuntos como esse, assine a nossa newsletter e receba diretamente por e-mail o melhor conteúdo!

Acesse nossas redes sociais: Facebook e Instagram