Diferença Entre Seguro De Veículos e Cooperativas De Seguros

Seguro De Veículos e Cooperativas De Seguros, Fique Por Dentro!

Posted on Postado em Dicas e Dúvidas

Se você quer saber de uma vez por todas qual a diferença entre seguro de veículos e cooperativas de seguros, então continue comigo nesse artigo até o final porque aqui pretendo te esclarecer detalhadamente sobre esse assunto.

Será que você já sabe que o Brasil possui cerca de 85 milhões de veículos? Pois é, boa parte deles não possuem um seguro, isso pode ser um grande problema para muitos proprietários.

A verdade é que contratar um seguro de veículo não é algo fácil, e muita gente tem bastante dúvidas sobre isso. Começa pelo fato de que muitos não sabem a diferença entre seguro e proteção veicular.

E não é apenas isso: Muitos proprietários nos procuram para saber qual a diferença entre seguro de veículos e cooperativas de seguros? Será que você saberia responder essa pergunta?

A gente sabe que esta pergunta é muito importante, especialmente para os consumidores. Saber a resposta é essencial para impedir que você tenha dores de cabeça futuramente.

Neste artigo pretendemos mostrar para você as duas grandes diferenças entre um seguro de veículos e as cooperativas de seguros de veículos.

Preparado então para aprender? Então vamos lá! Fica comigo pelas próximas linhas até o final desse antigo, e vou te dar uma dica de ouro lá no finalzinho!

 

Seguros De Veículos: As Seguradoras

 

A primeira grande diferença é que os seguros de veículos são vendidos pelas seguradoras, que são grandes empresas corretoras de seguros, e possuem regulamentação operando, assim, de forma legal dentro do Sistema Nacional de Seguros.

É isso mesmo: Todos os seguros comercializados pelas seguradoras observam as normas e as regras do Conselho Nacional de Seguros Privados – CNSP e também da Superintendência de Seguros Privados, a SUSEP.

Esses órgãos são vinculados ao Ministério e, portanto, agem segundo leis federais elaboradas pelo Governo Federal.

Desde muitos anos existem as regulamentações previstas por esses dois órgãos. A ideia é que haja uma comercialização de seguros da forma correta, sem fraudes e sem problemas aos consumidores.

Por outro lado, existem as cooperativas de seguros. Estas são instituições criadas por pessoas físicas e que não possuem nenhuma regulamentação e não estão sujeitas aos órgãos oficiais de supervisão.

Ou seja, a SUSEP e o CNSP não entram nessa jogada, ou melhor, não estabelecem regras para a comercialização, a indenização e o apoio aos proprietários de veículos.

Isso pode ser muito ruim por diversos motivos. O primeiro deles é que quando houver algum sinistro, qualquer problema que seja, uma necessidade de reclamar por exemplo, você não terá a quem recorrer.

Não existe especificamente um órgão para receber as reclamações contra as cooperativas de seguros, isto porque elas agem de forma marginal, ou seja, elas estão trabalhando à margem da lei.

Já com as seguradoras, onde você adquire o seguro veicular, caso tenha algum problema com elas, você poderá recorrer diretamente à SUSEP, isto certamente dar maior garantia para o consumidor.

 

Seguros De Veículos: Fundo De Reserva

 

Outra grande e principal diferença entre seguro de veículos e cooperativas de seguros é o fato de haver ou não um fundo de reserva de modo que possa garantir as indenizações por conta de sinistros.

Você deve saber que uma seguradora, ou seja, aquela corretora de seguros regulamentada por lei e que opera segundo as regras da SUSEP, é obrigada a manter um fundo de reserva suficiente para indenizar os consumidores diante de qualquer sinistro.

Infelizmente, por outro lado, essa exigência não existe para as cooperativas. Isso porque não são regulamentadas por lei, então não há nada que possa obrigá-las a ter esse fundo de reserva.

Por um lado isso é uma desvantagem para o consumidor, a verdade é que poderá não ter dinheiro em caixa suficiente para cobrir um determinado sinistro.

Segundo a SUSEP, as seguradoras devem ter capital aberto e possuir fundo de reserva. A obrigação é que esse fundo seja suficiente para cobrir todos os sinistros do período, independente da quantidade.

A ideia com isso é garantia que o direito do consumidor que ao adquirir o seguro possa ser colocado em prática exatamente quando ele mais precisar.

Com isso qualquer cliente será indenizado no momento em que lhe ocorrer um sinistro, seja com seu veículo ou com terceiros, segundo o que consta no contrato assinado com a seguradora.

Assim, como as cooperativas de seguros não possuem regulamentações oficiais, então elas não são obrigadas a manter esse fundo de reserva que possa garantir a indenização de todos os ministros do mesmo período.

Tenha em mente que a não existência desse fundo de reserva poderá implicar negativamente na questão de também não ter dinheiro suficiente para cobrir todos os sinistros de um determinado período.

 

Como Você Pode Escolher o Seu Seguro Veicular?

 

Um detalhe muito importante que você deve ter total atenção é sobre a necessidade de dar proteção ao veículo que adquiriu. Então deverá buscar uma seguradora para ter uma proteção veicular.

Sabendo disso, vale então buscar uma empresa que ofereça  o serviço, fazendo a devida diferenciação entre o que é seguradora e o que é Cooperativa. Claro que aqui você também irá colocar em xeque o custo x benefício.

Para te ajudar a como escolher o seu seguro particular, seguem algumas dicas importantes:

 

  1. Colete o máximo de informações sobre a seguradora com a qual você deseja adquirir uma apólice de seguro. Isso você pode fazer buscando informações com pessoas que já adquiriram o seguro com esta seguradora.

 

  1. Se dirija até a seguradora e busque um consultor. Fale com ele e tente tirar todas as suas dúvidas. Certamente que estão preparados para te atender bem.

 

  1. Verifique informações sobre a idoneidade da seguradora, cuidado para não se enganar com as associações ou cooperativas de seguros de veículos.

 

  1. Ao fechar um contrato com uma seguradora, se certifique de todas as cláusulas. A ideia é que você é tenha plena certeza do que está fechando com a seguradora.

 

Falar De Seguro De Veículo, Tem Tudo a Ver Com Financiamento De Veículo!

 

O seguro de veículo vem sempre depois que você adquiriu o bem. Aqui no Brasil como tudo é muito caro, então grande parte dos brasileiros irão assinar um contrato de financiamento para adquirir o carro.

É aqui onde entra um detalhe importante: Ver com cuidado as cláusulas para não correr o risco de pagar juros abusivos e taxas indevidas, que os bancos geralmente cobram dos consumidores.

Porém, se você já estiver sofrendo com essas cobranças abusivas de juros ilegais, fique tranquilo porque a Mais Credit Consultoria é uma empresa que trabalha de forma extrajudicial retirando essas cobranças abusivas de seu contato.

Se você quer saber mais informações sobre como isso é possível, então ligue gratuitamente para 0800 058 0910. nesse número você irá falar com um dos Consultores experientes da Mais Credit Consultoria.

 

Resumindo a Diferença Entre Seguro De Veículos e Cooperativas De Seguros

 

Existem muitas diferenças entre seguro de veículos e cooperativas de seguros. Neste artigo nós focamos em duas grandes diferenças:

A primeira delas foi em relação à legalidade para operar com seguro, e a segunda foi a obrigatoriedade de ter um fundo de reserva.

Falando de seguros veiculares, então tem tudo a ver de falar de financiamento de veículo, uma vez que isto vem muito antes de se adquirir o seguro para o bem adquirido.

Então a nossa grande dica de hoje foi que você fique atento em relação aos contratos de financiamentos.

E se por acaso estiver passando por problemas, tipo cobranças abusivas de juros, então a Mais Credit te dar aquela força!

Continue nos acompanhando! Aqui no blog postamos todas as semanas muito conteúdo de qualidade e relevante para você!

Tem alguma dúvida? Pois então utilize o espaço que reservamos para os comentários! E logo vamos te responder!