Como Purgar a Mora Em Caso De Busca e Apreensão_

Como Purgar a Mora Em Caso De Busca e Apreensão?

Posted on Postado em Busca e Apreensão

Mas Afinal, Como Purgar a Mora Em Caso De Busca e Apreensão? Creio que esse assunto é muito importante para você, e pensando nisso fizemos esse artigo! Fique com a agente e aproveite!

Certamente você já deve saber que a busca e apreensão de veículo é uma ação judicial impetrada pelo banco ou financiadora, e valendo-se da sua propriedade sobre o bem, ele toma o veículo de você.

Isso porque existe a tal de garantia quando você fecha um negócio com uma instituição financeira. Por exemplo, quando você financia o veículo então esta garantia existirá através da alienação fiduciária.

Em palavras mais simples, isto significa que ao comprar o veículo você transfere a propriedade para o banco. Fica com você apenas a posse, mas não a propriedade.

Somente após a quitação do contrato de financiamento é que, automaticamente, aquela propriedade do bem passará para você.

Porém, se ao longo do pagamento das prestações você vier a atrasar uma ou mais, então o banco poderá se utilizar da garantia. E isso significa buscar e apreender o bem.

Esta busca e apreensão vai se dar por meio da ação judicial que conhecemos como ação de busca e apreensão de veículo.

 

O Banco Poderá Dar Busca e Apreensão Com Uma Parcela Atrasada?

 

Sim, teoricamente, sim! Porém, devo destacar que na prática é somente a partir da terceira parcela atrasada que o banco começa a se pronunciar buscando o contato com você de forma extrajudicial.

Entenda que caso não consiga chegar algum acordo extrajudicialmente, então a instituição financeira poderá partir para o

judiciário.

Deverá então fazer um pedido ao juiz onde irá constar como motivo a mora, que é nada mais e nada menos do que o não

pagamento das prestações do financiamento.

Dando sequência ao processo, a agência bancária enviará para sua residência a notificação extrajudicial. Entenda o que é isto

lendo nosso artigo: O que é uma ação extrajudicial.

Depois disso, então o banco já tem todos os requisitos necessários para solicitar ao juiz a busca e apreensão de seu veículo pelo

único motivo: a mora, ou seja, o não pagamento do financiamento.

É nesse momento que a maior parte das pessoas começam a procurar formas de como purgar a mora em caso de busca e apreensão.

 

É Possível Purgar a Mora em Caso de Busca e Apreensão?

 

A resposta para essa pergunta é um tanto controversa, isso porque tribunais, juízes, advogados, doutrinadores e outros estudiosos ainda não chegaram a um consenso.

Apesar disso, temos algumas instruções para você caso esteja passando por um momento de busca e apreensão de seu veículo justamente por conta da mora.

 

Contratando Uma Especialista

 

Sem dúvida alguma, o primeiro passo a ser dado caso você tenha o seu veículo apreendido, é buscar ajuda de especialistas, e que trabalham especificamente com o direito bancário.

Preste bastante atenção pois uma vez apreendido o bem, ele irá para leilão. Então, você não deve perder tempo e fazer isso o mais breve possível.

E não é apenas por este motivo, a verdade é que existem prazos que você deve cumprir, e um deles é bem curto: são apenas cinco dias para você quitar um financiamento integral.

Porém, se você buscar um advogado especialista ele vai te indicar os passos que devem ser tomados.

 

A Purgação da Mora

 

Segundo a lei existe um prazo de apenas 5 dias para você fazer a purgação da mora, que é pagar o financiamento, especialmente as parcelas vencidas.

Na sequência, deverá juntar a comprovação do pagamento na ação de busca e apreensão do veículo. Somente a partir disso é que o juiz irá decretar que o banco devolva o bem para você.

É importante destacar que este entendimento é segundo o Decreto-Lei nº 911 de 1969, em seu artigo 3º, parágrafo 2º. Mas, alguns detalhes devem ser levados em consideração.

 

A Lei 10.931/2004

 

Sabe-se que em 2004 foi lançada a lei 10.931, e segundo alguns doutrinadores você só receberá o bem de volta se pagar integralmente o débito.

No entanto, pelo menos duas interpretações podem ser dadas para o texto que modificou o Decreto-Lei 911/69.

A primeira delas entende que pagar integralmente o débito refere apenas as prestações já vencidas. Isto é bom para o consumidor.

Por outro lado, a segunda interpretação, que beneficia mais a instituição financeira, refere ao pagamento de todas as parcelas, sejam as vencidas e as que estão por vencer.

A dica é que o advogado procure verificar qual é a interpretação do juiz que está à frente da busca e apreensão de veículo.

Se ele for de acordo com a primeira interpretação, então poderá decretar o pagamento como purgação da mora e, consequentemente, a devolução do bem.

 

O Acordo é Uma Alternativa Viável Para Purgação da Mora

 

Uma alternativa caso você não consiga purgar a mora por conta das interpretações da lei, é você tentar um acordo com o banco.

Você deve saber que uma ação de busca e apreensão  empenha dinheiro por parte da instituição financeira. Então, esta fica propensa a fazer um acordo com você.

O primeiro acordo que pode ser feito é para atualizar a dívida. Nesse caso, você se dispõe a pagar as prestações atrasadas e todos os custos do processo de busca e apreensão. Sendo que o banco irá devolver o bem.

Outro acordo é para quitar a dívida integralmente. Nesse caso, se for um negócio bem feito e com acompanhamento de profissionais, você poderá garantir até 70% de desconto na quitação, e receber seu veículo de volta.

 

A Mais Credit te Ajuda a Recuperar o Veículo

 

Valendo-se da ideia de que os bancos colocam cláusulas indevidas em 90% dos contratos, e pensando na possibilidade de recuperar o seu bem, é possível iniciar uma ação extrajudicial que vai te beneficiar.

A Mais Credit poderá fazer uma análise do seu contrato e o questionamento dos valores cobrados nas prestações, alegando a ilegalidade da cobrança de juros abusivos.

Então, se você está sendo vítima da cobrança ilegal de juros indevidos e do processo de busca e apreensão de veículo, entre em contato agora mesmo com os Consultores da Mais Credit.

 

Resumindo

 

Purgar a mora em caso de busca e apreensão poderá ser uma tarefa um tanto difícil, às vezes, até impossível. Isto porque a Lei 10.931/2004 modificou o texto do Decreto-Lei 911/69 gerando algumas interpretações.

No entanto, para purgar a mora você deverá buscar um advogado o qual irá trabalhar juntos aos autos do processo de busca e apreensão.

Por outro lado, é possível você iniciar uma ação extrajudicial, e a Mais Credit pode te ajudar com isso.

A possibilidade de quitar o débito integral do seu financiamento de veículo é real. Para você ter a certeza do que eu estou falando, basta conhecer algum de nossos cases de sucesso! https://www.maiscredit.com.br/mais-credit-cases-de-sucesso/

E se quiser saber como descobrir se em seu contrato existe juros abusivos ou outras cláusulas ilegais, basta solicitar gratuitamente a análise do seu contrato.

Isso poderá ser feito através do WhatsApp. Clique no link e solicite agora mesmo sua análise contratual http://bit.ly/AnaliseGratisMC

Se ficou alguma dúvida, por favor, utilize o espaço para comentários e teremos o maior prazer de te responder.

Porém, você poderá optar por falar diretamente com nossos consultores. Então, para isto ligue grátis para o 0800-580-0910.

Ah, e não deixe de nos acompanhar aqui no blog e nas redes sociais! Postamos conteúdo de qualidade e informativo todas as semanas! Em nosso página do Face você encontrará diversas dicas!

Acompanhe, curta e compartilhe! Aumente seus conhecimentos e tire todas as suas dúvidas com a gente!