Como lidar com problemas financeiros

Como lidar com problemas financeiros na minha empresa?

Posted on Postado em Dicas e Dúvidas

Aprenda como lidar com problemas financeiros na sua empresa

Devido à crise política e econômica que assola nosso país, passar por problemas financeiros na empresa virou algo comum e se tornou fundamental saber como lidar com problemas financeiros.

Muitos empreendimentos tiveram que diminuir seu quadro de funcionários e, inclusive, cortar investimentos considerados significativos para o seu crescimento para conseguir sobreviver a esse período difícil sem ter que “fechar as portas”.

Porém, é importante você saber que é possível reverter essa situação e se livrar, de uma vez por todas, das dívidas que atrasam o crescimento do seu negócio.

Nesse momento, é fundamental que o seu controle financeiro seja avaliado. Pois é por meio dele que você vai conseguir coordenar e verificar se tudo está saindo conforme o planejado.

Hoje, você vai aprender como lidar com problemas financeiros na sua empresa com alguns passos simples. Vamos lá?

Faça um planejamento financeiro

O planejamento financeiro é base de qualquer negócio. Por meio dele, você vai conseguir mensurar quais são as estimativas das suas receitas e despesas. Além disso, você também vai poder determinar as suas metas de curto, médio e longo prazos.

O planejamento financeiro é uma ferramenta utilizada para verificar qual é a atual situação da empresa e estudar qual é a estratégia certa para solucionar os problemas que ela enfrenta.

Ele facilita a organização das diretrizes do empreendimento, fazendo com que o negócio cresça de uma maneira sustentável, eliminando o endividamento e, consequentemente, as chances de falência.

Com isso, o planejamento financeiro torna-se essencial para a sobrevivência da empresa, pois é ele quem vai guiar você nas decisões que devem ser tomadas dentro do seu negócio para que ele cresça e se destaque em meio à concorrência, dessa forma, ficará mais fácil saber como lidar com problemas financeiros.

Saiba avaliar os cortes e as despesas

No seu planejamento financeiro, é necessário constar todas as suas despesas atuais e, também, a previsão de gastos, certo? Feito isso, é hora de avaliar todos os seus gastos para realizar os cortes essenciais.

Verifique quais investimentos não estão dando retorno, se existem gastos em excesso em determinado setor, quais despesas podem ser consideradas como supérfluas etc.

O dinheiro das despesas que serão eliminadas deve ser revertido em lucro. Para isso, é necessário que você analise, novamente, o seu planejamento, a fim de verificar para onde o montante deve ser direcionado. Pode ser para os departamentos de marketing, recursos humanos, financeiro, entre outros.

O importante é que você se certifique de que a verba será utilizada da melhor maneira possível, deixando de ser um prejuízo dentro da empresa.

Analise seu fluxo de caixa

O fluxo de caixa refere-se a todas as receitas e despesas da empresa. Tem como finalidade controlar seu capital de giro, estudar quais investimentos são viáveis para o seu negócio e identificar problemas futuros.

É devido a todas essas questões que uma análise do seu fluxo de caixa deve ser realizada. Verifique se todas as receitas e despesas foram devidamente registradas, para que não haja embaraços com clientes e, nem mesmo, atraso de dívidas, as quais podem acarretar no pagamento de juros altos, desnecessariamente.

Outro ponto importante a ser considerado com a análise do fluxo de caixa é checar a projeção da situação futura da empresa e verificar se as mudanças que foram feitas (cortes) trouxeram resultados positivos.

Renegocie suas dívidas

As dívidas em atraso representam um grande perigo para a sobrevivência de uma empresa. Devido a isso, você não pode, em hipótese alguma, deixar que elas se acumulem.

Isso, porque, além de ter seu nome restrito, a companhia pode ter sérios problemas com a justiça.

Em um processo de execução, seja fiscal ou extrajudicial, há possibilidade de penhora de bens do empreendimento e, por fim, o leilão dos mesmos.

Sem contar que, se os bens que foram penhorados não forem o suficiente para suprir a dívida, o juiz poderá determinar a inclusão dos sócios, como réus, dentro do processo.

Portanto, renegociar — sempre! — será a melhor opção. Procure o seu credor, o mais rápido possível, e analisem juntos um acordo que seja benéfico para ambas as partes.

Se o seu endividamento é em relação aos impostos, procure a autarquia credora e faça o parcelamento da dívida.

É importante frisar que essas autarquias (Município, Estado e União) têm um programa que incentiva os devedores a efetuarem o pagamento das suas dívidas, livres de juros.

Esse programa chama-se REFIS e, geralmente, é disponibilizado uma vez por ano. Assim sendo, informe-se e aproveite a oportunidade.

Verifique as opções de empréstimos

Se a sua empresa possui muitas dívidas, a realização de um empréstimo pode ser uma boa opção. Por mais que não seja algo muito agradável, ele pode ser a melhor alternativa para solucionar o seu problema.

Porém, se você vai recorrer a esse caminho, alguns cuidados devem ser tomados, tais como:

  • avaliar as taxas de juros e encargos que serão cobrados;
  • analisar se as parcelas cabem no seu bolso;
  • evitar realizar empréstimos em instituições financeiras que não possuem boa reputação.

Separe as despesas pessoais das empresariais

Ficar retirando dinheiro do caixa sempre que bem entender é uma prática que acarreta muitos prejuízos para o seu negócio.

Portanto, para eliminar os problemas financeiros da empresa, é preciso separar as despesas pessoais das empresariais.

Como solução, é fundamental que seja criado um pró-labore para você. Com isso, você vai organizar os seus gastos pessoais de acordo com a sua remuneração.

Avalie seu estoque

O excesso de estoque prejudica o crescimento financeiro da empresa. Afinal, as mercadorias estagnadas podem estragar e se desvalorizar com o tempo, fazendo com que a empresa não tenha o retorno esperado.

Uma dica para solucionar esse problema é realizar uma aquisição menor de mercadorias para o seu estoque, porém, com uma frequência maior.

Assim, você vai conseguir identificar, com mais precisão, quais são os produtos que possuem mais procura.

Todas as empresas estão sujeitas a passar por problemas financeiros. É bem verdade que o atual cenário econômico do nosso país contribui para isso, mas não significa que a sua situação seja um “caso perdido”.

Muito pelo contrário: se você se organizar financeiramente, tendo disciplina e foco, com certeza esses problemas farão parte do seu passado. E também servirão como uma lição, na qual você aprendeu o quanto é importante lutar por seus objetivos e nunca desistir!

Agora que você já aprendeu como lidar com problemas financeiros da sua empresa, que tal curtir a nossa página no Facebook e ficar por dentro de todas as nossas dicas diárias?