Como fazer a transferência de um veículo

Como Fazer a Transferência de um Veículo

Posted on Postado em Dicas e Dúvidas

Se você quer saber como fazer a transferência de um veículo, então me siga pelas próximas linhas e vou te mostrar o passo a passo de como fazer isso!

Afinal, o Que é a Transferência de Veículo?

 

Vamos supor que você comprou um veículo de um amigo. Certamente, após o pagamento se tornou o dono deste bem. Porém, para evitar problemas futuros, é preciso que haja legalmente a transferência de veículo.

Saiba que é imprescindível fazer a transferência de modo a formalizá-la diretamente no Detran de sua cidade ou estado.

A formalização é conhecida como transferência de veículo ou de propriedade. Saiba que ambas pessoas envolvidas na negociação de compra e venda do veículo serão beneficiadas com essa transferência.

Imagine que se não houver de forma legal transferido o bem, então seu amigo que lhe vendeu o carro continuará recebendo as cobranças relativas ao mesmo.

Isso vale para casos como o de pagamento do IPVA, DPVAT e licenciamento, além das possíveis multas que você venha receber enquanto novo dono do veículo.

E, para você, o comprador do bem, será positiva a transferência uma vez que poderá ter comprovado que o bem é realmente de sua propriedade.

Comprador se Nega a Transferir

 

Pode acontecer em algumas relações de compra e venda de veículo que o comprador se negue a fazer a transferência. Claro que isso irá gerar dor de cabeça para o vendedor.

É por essa razão que quem vender deverá ter cuidado e acompanhar o procedimento. Até porque, como já disse mas acima, as possíveis multas e impostos relativos ao veículo poderão ser encaminhadas ao vendedor.

Claro que mesmo trazendo problemas para quem vendeu o carro, o comprador às vezes se nega a fazer a transferência, embora seja prejudicado também.

Imagine que o novo dono não poderá fazer um seguro do veículo, como também ficará impedido de revender esse bem futuramente.

Passo a Passo de Como Fazer a Transferência de um Veículo

 

A transferência de um veículo acontece em quatro passos. É importante você saber que após comprar o bem, então terá um prazo de 30 dias para fazer o registro da transferência no Detran.

Esse prazo começa a contar a partir do momento em que se assina o Certificado de Registro do Veículo, o CRV.

Caso não venha a obedecer este prazo, então ficará passivo de uma multa que contará cinco pontos em sua carteira. A verdade é que para o Detran isto é considerado uma infração. Veja abaixo o passo a passo de como fazer a transferência de um veículo.

 

Primeiro Passo. Comunicar o Processo de Compra e Venda do Bem.

 

O primeiro passo a ser dado é fazer a comunicação ao órgão competente sobre o processo de compra e venda do veículo.

Esse passo pode ser dado pelo vendedor ou até mesmo pelo comprador. É importante destacar que ele irá isentar o dono antigo das infrações cometidas pelo novo dono.

Esta regra valerá por todo o período em que ainda não foi feita definitivamente, ou seja, de modo formal, a transferência do veículo.

Segundo Passo. Efetuar o Pagamento Das Taxas.

 

Entenda que existem algumas taxas a serem pagas, sendo que a primeira e principal delas é a de transferência. Cada Estado cobrará um valor diferente para a taxa de transferência.

Também é necessário verificar se existem pendências de outras taxas, como por exemplo, o DPVAT, o IPVA, o licenciamento, a multa, entre outras que estejam relacionadas ao veículo.

Se você for o comprador então se certifique de que estas taxas já estejam pagas. Você deverá pedir ao vendedor os documentos comprobatórios do pagamento.

Um detalhe bastante útil é que você não confie apenas nas palavras do vendedor. Faça também uma pesquisa diretamente no Detran em relação ao veículo em questão.

Acesse o site do Detran e utilizando o número da placa, ou ainda, do Renavam, você conseguirá fazer a pesquisa sobre taxas pendentes de serem pagas.

Terceiro Passo. Fazer a Vistoria do Veículo.

 

Saiba que quando você adquire o carro de uma pessoa é necessário fazer uma nova vistoria para, então, proceder com o novo registro.

Dessa forma, após você efetuar o pagamento da taxa de transferência, como também das demais taxas pendentes de pagamento, você deverá agendar no Departamento de Trânsito um horário para atendimento e vistoria.

Em seguida, deverá levar o veículo ao local e horário indicados durante o agendamento. Será feita uma análise e se atendido todos os requisitos, então lhe será apresentado o laudo com parecer positivo.

Quarto Passo. Agendar Atendimento Presencial no Detran.

 

No quarto passo o que você deve fazer é reunir todos os documentos necessários, tanto em relação a você, como ao veículo. Lembre-se que nesta listagem de documentos deve constar o laudo que você recebeu na vistoria.

Depois disso, faça o agendamento de atendimento em um posto do Detran. Pode ser que algumas agências não trabalhem com agendamento. Procure se informar no Detran de sua cidade.

Para Facilitar, Veja na Sequência, a Listagem Com Todos os Documentos Necessários Para Apresentar no Detran no Dia do Atendimento:

CPF:

Lembre-se de levar o original e uma cópia. Algumas agências fotocopiam, mas, é bom que você já esteja munido para eventuais problemas na máquina de xerox.

 Comprovante de Residência:

Saiba que são aceitos comprovantes que contenham o endereço do comprador. Pode ser os talões de energia, de água ou de telefone, desde que sejam dos últimos 3 meses.

É possível também ser aceito comprovante de residência que esteja no nome de parentes, mas apenas daqueles que tenham uma relação de primeiro grau parentesco.

CNH:

Pode apresentar a CNH ou ainda a sua RG, ou mesmo, a carteira de trabalho. É imprescindível que seja o documento original e uma cópia.

Taxa de Transferência Paga:

Você irá levar consigo o comprovante de pagamento dessa taxa.

CRV:

Este é o Certificado de Registro do Veículo e que deve conter a data e as assinaturas do comprador e do vendedor. Um detalhe importante é que estas assinaturas devem ter firma reconhecidas no cartório.

CRLV:

Este é o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo. É importante que seja original e uma cópia. Mais uma vez cabe alertar para você não esperar pelo Detran, mesmo que eles trabalhem com fotocopiadoras.

Comprovantes de Pagamento:

Você deverá apresentar os comprovantes de pagamento do licenciamento, do DPVAT e do IPVA. Além disso é preciso estar também com as multas quitadas, bem como o seguro obrigatório.

CSV:

Esse documento em seu original deverá ser apresentado nos casos em que o veículo adquirido tenha o selo GNV.

Laudo de Vistoria:

Coloque também nesta listagem de documentos o original do laudo de vistoria que recebeu do Detran.

Qual o Gasto Com a Transferência?

 

Na verdade, não existe um valor definido para te dizer. E isso porque a principal taxa a ser paga, que é a taxa de transferência, varia de valor entre os Estados.

Além disso, o valor a ser pago no total irá depender da quantidade de débitos pendentes de pagamento, como por exemplo, as multas, o IPVA, o DPVAT e o licenciamento.

Nos casos em que todas as taxas já estejam pagas, então tudo se resolverá quando quitar a taxa de transferência.

 

Atenção ao Contrato

 

Pode ser que você adquira um veículo de uma pessoa física ou jurídica. Ainda assim terá de fazer a transferência do bem.

Em alguns casos pode acontecer que você faça a opção pelo financiamento de veículo. Em casos assim haverá um contrato especial para o financiamento. É imprescindível haver total atenção em suas cláusulas para evitar problemas no futuro.

Se você precisa de mais informações acerca da transferência de veículo ou do financiamento de seu carro, então leia outros artigos que preparamos sobre esse tema.

Aproveite para nos seguir nas redes sociais Facebook e Instagram. Por lá postamos semanalmente excelentes dicas! Fora que temos um acervo de conteúdos em nosso blog, vale a pena conferir hein!

A Mais Credit é uma empresa seria que tem um apreço pelo conhecimento, nossa meta é deixar vocês bem informados, se você tiver qualquer duvida por favor deixe-as nos comentários.