antecipar as parcelas do financiamento

Vale a pena antecipar as parcelas do financiamento do veículo?

Posted on Postado em Financiamento de Veículos

Ao receber um dinheiro extra, como 13º salário, férias ou bônus de produtividade, sempre surge a dúvida: investir ou antecipar as parcelas do financiamento? A resposta para essa pergunta você descobrirá neste post.

Quando o assunto é empréstimo com juros altos, como cheque especial e cartão de crédito, a maioria das pessoas já sabe que a quitação deve ocorrer o mais rápido possível. Porém, quando se trata de linhas de crédito com juros mais baixos, como o financiamento de carros e imóveis, a análise fica um pouco mais difícil.

Para que você não fique na dúvida e saiba utilizar o seu dinheiro da melhor maneira, veja os pontos que precisam ser avaliados quando se deseja antecipar um financiamento em curso, bem como avaliar se existem vantagens ou não em quitar antecipadamente.

Como funciona a antecipação das parcelas de financiamento?

Contratando um financiamento, a pessoa se compromete a pagar as parcelas nos valores e prazos estipulados. Porém, nada impede de efetuar esses pagamentos antes da data combinada, se desejar.

Ao solicitar a quitação antecipada do financiamento de um veículo, o devedor tem direito a um desconto referente aos juros que estão embutidos no valor original da parcela.

Isso ocorre porque a instituição financeira esperava receber a parcela em determinada data e calculou o valor dos juros para isso. Portanto, ao pagar antecipadamente, total ou parcial, o banco deverá conceder o abatimento referente aos juros proporcionais, conforme consta no artigo 52, parágrafo 2º, do Código de Defesa do Consumidor:

“É assegurado ao consumidor a liquidação antecipada do débito, total ou parcialmente, mediante redução proporcional dos juros e demais acréscimos.”

Se, porventura, a instituição financeira negar o abatimento, você pode fazer valer os seus direitos por vias judiciais.

Importante frisar que esse direito vale apenas para produtos e serviços de concessão de crédito e financiamento. Operações de leasing e de consórcio podem ser utilizadas para aquisição de veículos, mas não são operações de crédito ou financiamento. Nesse caso, a redução de juros não é obrigatória.

Como quitar o financiamento?

O primeiro passo é entrar em contato com a financeira ou o banco que contratou o financiamento para se informar sobre o valor a ser pago e quanto de desconto está sendo oferecido. Depois, verifique no seu contrato o valor total que foi financiado, o prazo e a taxa de juros.

De posse dessas informações, utilize uma interessante ferramenta disponibilizada pelo Ministério Público de Santa Catarina, uma calculadora que estima o valor do desconto de um financiamento.

Utilize esse cálculo para saber se o abatimento informado pelo banco está correto. Pequenas variações nos valores podem ocorrer por conta de outros custos do financiamento não informados na calculadora, como seguros. Porém, a diferença não pode ser grande.

Estando tudo certo com os valores, entre em contato com a financeira, solicite o boleto da antecipação e pague. Depois de pago, a financeira deverá providenciar a baixa da alienação no sistema do Detran, se a quitação for integral. Caso a antecipação tenha sido parcial, o pagamento das demais parcelas segue normalmente.

Existe tarifa para quem antecipar as parcelas do financiamento?

Contratos de financiamento realizados antes de 10 de dezembro de 2007 podem prever a cobrança de tarifas para quitação antecipada de parcelas. Para contratos firmados após essa data, não é permitida a cobrança de taxa referente ao pagamento antecipado de parcelas, de acordo com as normas do Banco Central.

Agora que você já entendeu como deve proceder ao antecipar as parcelas do financiamento, descubra se vale a pena pagar antecipado seguindo os 4 passos abaixo e não erre na sua decisão.

1. Descubra a taxa de juros do seu financiamento

É muito comum as pessoas comprarem um veículo financiado sem saber ao certo qual a taxa de juros que estão pagando. Apenas verificam se o valor da parcela cabe no seu orçamento.

Esse comportamento não é o ideal. O certo é saber todos os custos envolvidos no negócio para poder comparar com outros bancos e também com a compra à vista. Se ainda não sabe qual foi a taxa que contratou, verifique no seu contrato essa informação. Caso tenha perdido, pode pedir outra via do documento à financeira.

2. Negocie um abatimento maior

O desconto que o banco concederá no caso de antecipação de parcelas é proporcional ao tempo antecipado e à taxa de juros contratada. Portanto, o valor do desconto será muito maior quando ainda faltarem diversas parcelas a serem pagas ou quando tiver contratado um financiamento com altas taxas.

Porém, nada impede da financeira conceder descontos maiores, caso esteja querendo captar recursos ou diminuir o volume de dinheiro emprestado no mercado. Sendo assim, é sempre bom tentar negociar buscando maiores descontos.

3. Compare: investir X quitar o financiamento do carro

Com o valor da antecipação negociado, é hora de saber o que é melhor: antecipar as parcelas ou aplicar o dinheiro disponível? Nesta etapa, compare a taxa de retorno que poderá obter investindo o seu dinheiro no banco com a taxa de juros do financiamento. Você poderá ficar em duas situações:

  • os investimentos apresentam um rendimento superior à taxa de juros do financiamento. Por exemplo: o financiamento do seu veículo possui taxa de juros de 0,6% ao mês. O banco oferece um LCA, que é uma aplicação conservadora, com rendimento de 0,8% também ao mês. Neste caso, é melhor investir o dinheiro e manter o financiamento;
  • você não conseguiu um investimento que superasse a taxa do seu financiamento. Por exemplo: contrato realizado com juros de 1,0% e investimento com retorno de 0,8%, ambos ao mês. Nesta situação, é melhor quitar o financiamento.

É importante fazer essa comparação, mas saiba que a segunda opção ocorre com mais frequência. É muito difícil conseguir investimentos com taxas melhores do que as de financiamentos. As exceções são as operações subsidiadas pelas montadoras, algumas com taxa zero.

4. Faça a análise e tome a melhor decisão

Mesmo conseguindo um investimento com rendimentos que superem a taxa de juros do financiamento, existem dois pontos a serem observados: o primeiro é que o rendimento anterior de um investimento não é certeza que ele se repetirá no futuro. Assim, não existem garantias que certo investimento continuará rendendo mais que a taxa de financiamento.

O segundo ponto é relacionado ao seu perfil. Se você está apertado financeiramente, é provável que seu consumo esteja muito alto, comprometendo os seus rendimentos. Caso venha a investir, talvez não consiga manter esse investimento e gaste o dinheiro com supérfluos.

Se este é o seu perfil, antecipar as parcelas do financiamento é uma ótima opção para não ter a tentação de gastar o dinheiro e ficar sem rendimentos do investimento e descontos do financiamento, a pior situação.

Você deve ter percebido que na maioria das vezes vale a pena antecipar as parcelas do financiamento, mas em algumas situações são preferíveis mantê-lo. Portanto, é necessário fazer uma análise consciente da situação para não cometer erros.

Agora você já sabe quando vale a pena antecipar as parcelas do financiamento. Aproveite para se informar mais e descubra como saber se o carro está alienado antes de comprar.