13º salário

Saiba como se preparar para usar o 13º salário na quitação de dívidas!

Posted on Postado em Dicas e Dúvidas

É bem difícil resistir à tentação de se dar um presente, de fazer aquela tão sonhada viagem ou de engordar a ceia de Natal da família com o dinheirinho extra que entra todo fim de ano: o 13º salário.

Afinal, um ano inteiro se passou, você trabalhou bastante, se esforçou ao máximo, cumpriu as promessas e resoluções de 2017 e realmente merece um agradinho.

Você pode realmente merecer, mas atenção: se você também passou o ano no aperto e ainda está com algumas dívidas, melhor repensar esses planos.

Será que vale mesmo a pena começar o novo ano no mesmo sufoco de 2017?

Então, antes de sair gastando essa graninha extra, pense que janeiro já é um mês de grandes despesas, que, certamente, não vão se pagar sozinhas.

Pior: se você está endividado e terminar o ano assim, as dívidas continuarão se acumulando e podem virar uma bola de neve.

Aproveite que o 13º salário está aí e transforme-o no alívio financeiro que você tanto esperava. Deixe os problemas de 2017 (ou, pelo menos, boa parte deles) em 2017.

Se você estiver realmente disposto a isso, siga as cinco dicas que apresentamos a seguir para fazer um bom uso do “abono de final de ano”, como é muito conhecido popularmente esse salário extra.

1. Com o 13º salário priorize o pagamento das dívidas atrasadas

A primeira coisa a se fazer com o 13º salário é usar o dinheiro para pagar dívidas em atraso, se houver.

Lembre-se de que as dívidas não se saldarão sozinhas. Pior ainda: com os juros e multas cobrados a partir da data de vencimento, elas só aumentarão até você perder o controle.

Então, não fique empurrando essa situação com a barriga. E o único jeito de resolver o problema é pagar o que se deve.

Dê preferência para aquelas dívidas que possuem juros mais altos, como cartão de crédito e cheque especial.

Porém, não esqueça as demais: se as faturas de água, energia e gás também estiverem em atraso, coloque-as logo em seguida na lista do que deve ser quitado com urgência.

Isso evitará eventuais cortes no fornecimento, o que seria muito chato em uma época com festas de fim de ano.

Aproveite esse sufoco também para aprender a lição e nunca mais repeti-lo: evite, a todo custo, gastar mais do que recebe e contrair novas dívidas ao longo do ano seguinte.

2. Quite ou antecipe prestações das dívidas em dia

Caso você não tenha mais encargos atrasados, considere a possibilidade de usar o 13º salário para quitar integralmente ou, pelo menos, antecipar algumas prestações de dívidas (sobretudo as de médio e de longo prazo) que estão com o pagamento em dia.

Se não for possível quitar todas elas, não tem problema. Procure fazer o que dá: antecipe as parcelas vincendas mais próximas e depois, de trás para a frente, pague as últimas.

3. Programe-se para os gastos de janeiro

Em dezembro, você vê a sua conta bancária engordar com a chegada de dois salários ao mesmo tempo, mas procure não se esquecer de que logo ali, em janeiro, as despesas também tendem a se avolumar (e muito!).

Leve isso em consideração.

Com a chegada do novo ano, vêm também as contas de IPTU, IPVA, taxas de matrícula escolar, compra de material e uniforme escolar e outras despesas extras.

É inevitável! Elas chegam e (acredite!) não devem ser postergadas.

Portanto, é importante que você esteja preparado e tenha, desde já, uma reserva extra para encarar tudo isso.

A renda do 13º salário é uma ótima forma de efetuar o pagamento desses encargos.

E o melhor de tudo: você evita fazer novas dívidas já nos primeiros dias do ano novo.

4. Evite se comprometer com novas dívidas

Mesmo que todas as dívidas já estejam pagas, tente não se esquecer do sufoco que você passou durante o ano que finda.

Você não vai querer passar por tudo isso de novo, né? Então, reflita sobre a necessidade de alguns gastos muitas vezes dispensáveis.

Pergunte-se: você realmente precisa daquilo naquele momento? Se a resposta for não, aproveite que sobrou um dinheiro e deixe-o quietinho na sua conta-corrente.

Se possível, ainda cogite a possibilidade de colocá-lo na poupança ou investi-lo em alguma aplicação rentável.

Melhor deixar o dinheiro rendendo do que vê-lo ir embora com uma compra que logo, logo se tornará um acúmulo em casa.

Resumo: mesmo que a época seja propícia para gastos, controle-se! Seu bolso vai agradecer em pouco tempo.

5. Procure fazer pagamentos à vista

Se todas as outras obrigações pendentes já estiverem resolvidas e se mesmo assim você achar que deve realizar novas compras (o dinheiro é seu, afinal!), procure sempre optar pelos pagamentos à vista.

Fuja das compras a prazo o máximo que puder

Mesmo que o valor total possa ser dividido em prestações suaves e, muitas vezes, até sem juros, não se engane.

Logo, virá uma nova compra e mais parcelas novas (igualmente suaves!). E é aí que mora o perigo: a somatória de todas elas com as despesas fixas do mês vira uma bola de neve.

É assim que as dívidas começam, lembra?

Então, resista fortemente ao apelo dos parcelamentos. Consegue pagar à vista? Pague à vista.

Aproveite também para negociar um desconto por esse pagamento e você já sairá ganhando.

Depois de tudo isso, já deu para perceber que a racionalização dos gastos é fundamental no fim do ano, mesmo com a entrada de um dinheirinho extra.

Não se deixe levar pela euforia das festas, se a sua conta bancária está no vermelho.

Essa é a hora de tentar reverter o problema e correr atrás de um orçamento equilibrado para o novo ano que se aproxima.

Evite entrar em 2018 com as finanças já comprometidas. Afinal, ninguém merece arrastar uma preocupação como essa por mais um ano, não é mesmo?

Gostou das nossas cinco dicas para usar o 13º salário na quitação de dívidas?

Se a resposta for afirmativa, então, compartilhe este post nas redes sociais e ajude outras pessoas a fazer um bom uso dessa renda extra no final do ano.

Está Sofrendo com Juros Abusivos?

Se você acha que está sofrendo com altas taxas de juros no financiamento do seu veículo, acesse o conteúdo abaixo e entenda tudo sobre análise contratual!

ACESSAR CONTEÚDO AGORA

Acesse nossas redes sociais:  Facebook e Instagram