consultor financeiro

Consultor Financeiro: Entenda qual a sua importância

Posted on Postado em Consultoria Jurídica

Um consultor financeiro te pergunta: Você já fez a compra de um bem quando o seu orçamento estava equilibrado e, logo em seguida, sentiu dificuldade para pagar as parcelas?

O financiamento de um carro é exemplo de um pagamento que requer meses ou anos de compromisso.

Nesse sentido, você sabe o que fazer diante de uma dívida que se acumula e como descobrir se a taxa de juros cobrada é justa? Pois é! Um consultor financeiro pode ajudá-lo a resolver essas e outras questões.

Ao contrário do que muita gente pensa, esse tipo de serviço não é procurado apenas por empresas que desejam delegar essa responsabilidade para terceiros.

Pessoas físicas também precisam desse profissional para identificar irregularidades em contratos de longo prazo e apontar soluções capazes de evitar que os problemas se agravem.

No artigo de hoje, você vai saber como o consultor atua, como é importante ter um por perto e quais são as vantagens de contratá-lo. Confira!

O que o consultor financeiro faz?

O consultor avalia necessidades, objetivos e expectativas do cliente. Em seguida, trabalha para desenvolver, apresentar e colocar em prática estratégias de planejamento financeiro de acordo com cada situação.

Se você não teve condições de cobrir o valor de um cheque que foi emitido, por exemplo, o consultor financeiro tem meios para localizar o credor e propor uma negociação.

Ele está apto a dar orientações na gestão dos recursos e possui formação, experiência e habilidade para identificar e sugerir as ações mais viáveis.

Dessa forma, você consegue reduzir parcelas com juros abusivos, fazer revisões contratuais, ficar livre de cláusulas excessivas, impedir busca e apreensão do veículo, entre outros serviços.

Para que você tenha uma ideia do que o consultor é capaz de fazer, acompanhe este caso: uma pessoa adquiriu um veículo em 60 parcelas de R$ 1.256,23.

No entanto, ela conseguiu pagar apenas quatro prestações. Em pouco tempo, a dívida chegou ao montante de R$ 70.000,00.

A negociação foi feita com a mediação de um consultor e o resultado é surpreendente: a despesa baixou para R$ 6.000. Isso mesmo: seis mil reais!

Por que é importante ter um consultor financeiro?

Muitas pessoas perdem o equilíbrio financeiro por não fazer um controle adequado de recebimentos e pagamentos. Fora isso, é preciso levar em consideração que imprevistos acontecem.

Diante de um problema maior, algumas contas são ignoradas até que a tempestade passe — e esse período pode demorar demais.

Quanto mais o tempo passa, mais os juros aumentam. A atitude mais previsível da empresa é cobrar taxas elevadas ou levar o caso para a justiça.

O resultado é ver o seu nome registrado no Serviço de Proteção ao Crédito — SPC. Nem sempre é possível resolver tudo isso sozinho. Afinal, você não é um especialista no ramo.

O setor financeiro, em especial, é uma atividade que requer conhecimentos e habilidades muito particulares, como cálculos matemáticos e análise de estatísticas.

Diante disso, a presença de um consultor é fundamental para organizar o seu orçamento e ajudar você a negociar as dívidas acumuladas ao longo da vida.

Ele facilita a gestão dos recursos, corre atrás da solução de problemas relacionados às contas em atraso, reduz juros, faz parcelamentos e fortalece a cultura de uma administração eficiente do orçamento pessoal.

A partir da análise desse profissional é possível identificar erros que você comete sem se dar conta, como comprar sem estudar as próprias condições.

Quais as vantagens de contratar um profissional de finanças?

Certamente, você já deve ter observado que contratar um consultor financeiro tem muitas vantagens.

Confira os próximos tópicos e saiba mais sobre o que você pode conseguir com a parceria de quem é especialista no assunto!

1. Fazer uma análise contratual

A análise contratual é um serviço muito útil, pois o consultor verifica se existem juros acima da média, taxas sobressalentes e algumas outras coisas que estão embutidas para que você pague um valor maior.

Não prestar atenção aos detalhes do contrato de financiamento, por exemplo, pode causar diversos problemas futuros.

O olhar de um profissional capacitado vai conseguir enxergar se o preço que você vai pagar é justo ou se transformar em uma bola de neve.

2. Localizar o credor

2.1. Do cheque devolvido

Geralmente, é muito difícil localizar o credor que está com o cheque devolvido. Essa forma de pagamento costuma virar moeda de troca nos comércios de todo o país.

Nesse sentido, o consultor ajuda a encontrar a pessoa e renegocia a sua dívida.

Além disso, ele providencia a apresentação do título original ou a carta de anuência para prestar contas com o banco.

Ou seja, você não perde tempo com a busca do credor, nem com a burocracia necessária para solucionar a situação.

2.2. De títulos protestados

As certidões não contêm informações suficientes para a localização do credor. Nesse caso, o consultor o encontra por meio de pesquisas e consultas.

Ele propõe pagamento à vista ou parcelado e resgata o título.

3. Identificar juros abusivos

Algumas financeiras adoram colocar cláusulas em letras minúsculas para esconder juros altos e taxas que não foram repassadas ao consumidor.

Ler o contrato atentamente é o mínimo que você pode fazer, mas essa não é uma prática muito comum.

Em consequência disso, os juros crescem cada vez mais.

O papel do consultor é verificar se existe alguma irregularidade no financiamento e, se for necessário, mover uma ação judicial para questionar a empresa sobre esses valores.

4. Limpar o nome do SPC e Serasa

O consultor usa meios legais para reabilitar o seu crédito. Ele conta com uma equipe preparada para negociar dívidas, propor redução de juros e parcelamento de débitos.

Sendo assim, o seu nome sai do registro do SPC e Serasa. As restrições são baixadas por vias gerenciais, judiciais ou extrajudiciais.

Como você viu, o consultor financeiro possui uma visão estratégica que analisa, avalia e organiza a sua vida financeira.

Ele modera possíveis conflitos, calcula o quanto você deve pagar justamente, estuda a necessidade de mover um processo judicial ou não — enfim, cuida da sua vida financeira como se fosse a dele.

Gostou do artigo? Curta a nossa página no Facebook para receber outras dicas como essas!

Ligue Grátis 0800 580 0910 ou solicite uma ligação abaixo: