melhor taxa de financiamento de veículos

7 dicas de como conseguir a melhor taxa de financiamento de veículos

Posted on Postado em Sem categoria

7 dicas de como conseguir a melhor taxa de financiamento de veículos! As vantagens de adquirir um veículo novo ou trocar de modelo vão muito além de ter um carro moderno, bonito e bem equipado.

É também uma forma de se economizar com manutenção e valores de seguros.

No entanto, os valores dos veículos geralmente são elevados e demandam economia, especialmente em um cenário econômico no qual o poder de compra do real é baixo.

Nesse sentido, uma das melhores alternativas para quem deseja trocar de carro é o financiamento.

E é exatamente esse o tema do nosso artigo. Na sequência, mostraremos algumas práticas e dicas para melhorar a taxa de financiamento de veículos. Ficou interessado? Então continue a leitura!

1. Utilize simuladores de financiamento

A utilização de simuladores eletrônicos para financiamento de veículos funciona como um excelente parâmetro para avaliar os gastos e condições de pagamento do automóvel. Existem diversas opções na internet. Para utilizá-las, você precisa apenas fornecer o valor aproximado do veículo, quanto dará de entrada e o número de mensalidades desejadas. Com esses dados, o simulador apresentará a média do valor da parcela de acordo com a taxa de juros vigente.

É importante ressaltar que a taxa de financiamento de veículos não é fixa. Ela é vinculada à taxa básica de juros (Selic) que é determinada pelo Banco Central. Além disso, cada banco ou instituição financeira pratica seus próprios valores no financiamento de veículos. Se existir um relacionamento aberto (nome cadastrado no SPC ou Serasa), por exemplo, o valor das mensalidades pode ser mais elevado, ainda que a taxa de juros seja baixa.

2. Defina o orçamento para o carro novo

Para obter sucesso no financiamento, não feche o negócio de forma precipitada, só porque alguém disse que determinado banco possui uma taxa de financiamento de veículos melhor ou uma concessionária ofereceu boas vantagens.

Tenha em mente que não existe um financiamento bom ou ruim, mas sim aquele que se encaixa melhor no seu orçamento. E é por isso que, antes mesmo de decidir qual será o modelo adquirido, seu orçamento total deve ser minuciosamente decidido. Para que a dívida não comprometa sua renda, o financiamento não pode comprometer mais de 30% da sua renda mensal.

3. Escolha entre carro 0 km ou usado

Respondendo a essa pergunta de forma rápida e intuitiva, muitos têm a preferência por um carro novo. Porém, essa decisão não pode ser embasada apenas nas suas vontades, mas sim na sua realidade financeira.

A taxa de financiamento de veículos varia de banco para banco e sofre alterações mensalmente. Os valores são determinados por uma série de fatores, como o ano de fabricação e o modelo — quanto mais novo o carro, menores serão as taxas aplicadas ao financiamento.

Outro fator importante é a categoria do veículo. Os carros utilitários, como o Fiat Freemont, caminhões e outros, geralmente apresentam taxas mais elevadas quando comparados aos de passeios. Fique atento a essa informação para fazer a melhor escolha.

As taxas praticadas pelos bancos e concessionárias não são definidas pelo produto em si, mas sim pelo risco que a instituição bancária assumirá. Ou seja, carros novos representam um risco menor de inadimplência, as chances do veículo estragar e o cliente parar de pagar o financiamento são muito menores em relação a veículos mais antigos.

4. Procure dar uma boa entrada

O valor das mensalidades e da taxa de financiamento de veículos é diretamente influenciado pelo valor dado como entrada. Quanto maior a entrada, melhores são as condições do financiamento. Isso porque, com uma boa entrada, você tem maior poder de negociação, pois já fornece uma garantia maior, logo de cara, para a instituição financeira.

Se você está financiando um veículo no valor de R$ 30 mil, por exemplo, e dá uma entrada de R$ 15 mil, poderá fazer um financiamento em até a metade do tempo. Desse modo, poderá conseguir parcelas mais acessíveis e que não pesem tanto no orçamento.

5. Tenha em mente o custo total do financiamento

É comum encontrar propagandas de montadoras e concessionárias que prometem diversas vantagens, como “taxa 0%”. Isso acontece porque o que atrai os clientes são condições de pagamentos facilitadas.

Entretanto, ao financiar um carro, diversos fatores são inseridos nas prestações. Por isso, fique atento ao custo efetivo total da operação, o CET. Nele, estão já estão inclusas várias cobranças, como seguro, IOF, cadastro de crédito e tarifas, entre outras.

Sabe aquelas temidas letrinhas pequenas encontradas nos cantos das propagandas, na televisão, jornal ou internet? É com elas que você precisa se preocupar, pois a “taxa de 0%” pode vir acompanhada de diversas regras, como uma alta entrada, chegando até a 80% do valor do veículo, entre outras.

E é por isso que você sempre deve fazer todos os cálculos e não se iludir com as vantagens apresentadas logo de cara.

6. Lembre-se dos outros custos de um veículo

Um erro bastante comum de quem adquire um veículo ou troca o antigo é esquecer-se de considerar os outros gastos associados a um carro, como combustível, impostos, manutenção, seguro etc.

Por isso, seu orçamento deve ser baseado na soma de todos esses custos. Ao considerar se a parcela cabe no seu bolso, você deve lembrar que ela inclui todos os gastos que terá para manter o veículo.

7. Observe a taxa de juros vigente

taxa básica de juros (Selic), como mencionamos, determina a taxa mínima a ser cobrada pelos bancos nos financiamentos. Porém, além dela, existem outros custos que são repassados ao consumidor, como as operações bancárias, que influenciam na taxa final cobrada.

Veja, a seguir, quais foram os juros de empréstimos em dezembro de 2017 de algumas das instituições bancárias mais importantes do Brasil:

  • Banco do Brasil = 4,41% a.m. = 67,78% a.a.;
  • Bradesco = 5,75% a.m. = 95,64% a.a.;
  • Caixa Econômica Federal = 4,83% a.m. = 76,14% a.a.;
  • Itaú Unibanco = 4,44% a.m. = 68,47% a.a.;
  • Santander = 4,45% a.m. = 68,62% a.a.

É essencial observar esses valores ao buscar um financiamento de veículos, para que você consiga as melhores condições na aquisição.

Esclarecemos todas as suas dúvidas sobre a taxa de financiamento de veículos? Caso queira saber mais sobre o assunto e tomar sua decisão, entre em contato conosco para receber uma orientação individualizada!